Livro da vez: Dezesseis – A estrada da morte

Estou tão atrasada com minhas resenhas que está dando desespero! Mas tudo bem, faz parte, tem época que as coisas fluem que é uma beleza e tem hora que tudo encrespa. O importante é não desanimar.

hqdefault

 

No começo do mês li um livro MA-RA-VI-LHO-SO. Dezesseis: A estrada da morte, por Simone Pesci.  Esperei para lê-lo por muito tempo, e por falta de disponibilidade de uma cópia no mercado fiquei só na vontade mesmo. Por grande sorte, a queridíssima Simone disponibilizou uma cópia para matar o que estava me matando: conhecer a história do Johnny o maioral, o rei dos pegas na Asa Sul e em todo lugar

Já postei aqui outras obras dessa autora, e preciso repetir que ela tem um dom incrível de fazer poesia em forma de prosa. A leitura é fluída e harmoniosa, dá até para imaginar uma orquestra sinfônica acompanhando as palavras de Simone.

Bom, vamos ao que interessa.

Sinopse:

João Roberto, conhecido por todos como Johnny — O Rei dos Pegas — acabara de completar “Dezesseis”. Estereotipado como “rebelde sem causa”, levava uma vida desregrada, ao lado dos amigos, mostrando-se o cara legal e o maioral. Desejado por muitas garotas, sempre vencia os rachas que participava. Porém, ele não contava com um sobressalto do destino… Assim, apaixonou-se por Ana Cláudia, uma linda e doce garota que se tornaria sua salvação, bem como sua perdição. Dentre tantos conflitos e percalços para ficar ao lado de seu grande amor, Johnny entra de cabeça em uma disputa com destino à estrada da morte.

Inspirado na canção “Dezesseis” — da banda brasileira Legião Urbana — este é um enredo de amor recheado com muitas aventuras.

Apaixone-se, retorne no tempo, relembre seus “Dezesseis”… e seja, você também, um “rebelde sem causa”…

Se a sinopse já é boa, imagina só o resto do livro?

O Johnny dessa obra é tudo o que sempre imaginei todas as vezes que escutei a música da banda Legião Urbana. Vida louca de tudo, ou como a autora coloca adrenálico compulsivo objetivo.

Vivi cada momento dessa trama com grande intensidade. Os personagens são bem desenvolvidos, então peguei um carinho especial por cada um deles e senti dentro do peito todas as emoções, todos os altos e todos os baixos.

Confesso que quando recebi o livro fiz a meta de ir com calma e saborear, take my time. Afinal, esperei muito tempo por ele não queria terminá-lo rápido demais. Eu até que tentei, a verdade é que devorei o livro em menos de dois dias, isso porque tive compromissos que me fizeram ficar longe de Johnny e Ana Cláudia, caso contrário, teria terminado antes.

Falhei nessa meta, mas não me arrependo. Valeu cada minuto de leitura, é maravilhoso quando não conseguimos parar de ler, perdemos o sono por ansiedade de saber mais.

Separei algumas citações que foram realmente inspiradoras:

Minhas palavras foram tão verdadeiras quanto o desejo que nutria por ela. Lembrei-me de uma das conversas que tive com o meu pai, onde ele dizia que mesmo que houvesse escuridão no coração, valia a pena prosseguir com um sorriso no rosto, a fim de encontrar uma constelação que iluminasse o caminho. Ana era o meu farol, sem ela eu perdia a direção.

Às vezes, na vida, existem laços que não podem ser rompidos. Ana e eu estávamos unidos no mesmo nó, era como se nada conseguisse desfazê-lo, uma amarra irreversível, que nos acompanhava em tempo integral.

O amor tem suas próprias razões, e o destino as suas ironias. Eu não conseguia equilibrar a balança, descobri que amar é admirar com o coração; e alcançar o amor sem luta seria menos perturbante.

Não são palavras lindas? Eu avisei, é uma sinfonia!

Título original: Dezesseis: A estrada da morte
Editora: Independente 
Autor: Simone Pesci6
Ano: 2018
Páginas: 385
Tempo de leitura: 2 dias
Avaliação: 5 estrelas

Super indico. Está disponível na Amazon 

Anúncios

2 comentários sobre “Livro da vez: Dezesseis – A estrada da morte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s